Domingo, 28 de Outubro de 2007

Uíje conta com novos autocarros

A população da província do Uíje conta, desde segunda-feira, com cinco autocarros, que vão garantir as deslocações intermunicipais.

Numa primeira fase, os referidos autocarros, com 40 a 45 lugares, vão efectuar as rotas Uíje/Negage/Quitexe/Songo/ Sanza Pombo.

O projecto, da responsabilidade da "Cruzada J.M Lda", empresa que realiza actividades de transporte público, há mais de cinco anos, visa facilitar a livre circulação de pessoas e bens.

Na província do Uíje, o projecto, que já deu emprego a vinte jovens, prevê igualmente a construção de uma oficina geral de manutenção, estação de serviço, central de bombagem de água e bombas de combustível, obras avaliadas em cerca de dois milhões de dólares norte-americanos.

Para o director interino dos Transportes, António Zambo, que representou o governo da província na cerimónia oficial de início da actividade de transportes públicos intermunicipais, com a implementação deste projecto, a população poderá viajar de forma confortável e segura.

Apelou à direcção da referida empresa no sentido de trabalhar de forma organizada, com paragens bem identificadas e definidas, e tratar de forma disciplinada os passageiros.

"Os meios postos à disposição do público deverão ser regularmente revisados e devem levar apenas o número de passageiros correspondente à capacidade estipulada, para garantir melhor segurança".

O sócio gerente da Cruzada JM Lda, Jesus Barros, salientou que à medida que as vias e pontes forem reabilitadas, a empresa lançará as suas actividades para os municípios não contemplados na primeira fase.

Para o funcionário público Helídio Ricardo, "estes autocarros vão ajudar a população a se deslocar de maneira confortável e mais segura, apesar do preço do bilhete de passagem (200 a 250 kwanzas) não diferir muito do valor que os taxistas pedem".

Alexa Sonhi
no Uíje
Jornal de Angola

 

 

publicado por Quimbanze às 08:23

link do post | comentar | favorito

Polícia regista vinte e dois crimes nos últimos sete dias

   Uíge,24/10 - A Polícia Nacional registou, de 16 a 23 do ano em curso, 22 crimes de natureza diversa, menos cinco em comparação ao igual período anterior, informou hoje à Imprensa o porta-voz do Comando Provincial da corporação, subintendente António de Assunção Ribeiro.
   Segundo a fonte, que prestou a informação no habitual balanço semanal, constam entre os crimes notificados, violações, furtos, homicídios voluntários e involuntários, ofensas corporais simples e graves.
   Por suposta prática desses crimes, dos quais 20 esclarecidos, foram detidos 17 cidadãos nacionais e estrangeiros.
   Os municípios do Uíge, Negage, Songo, Quitexe, Sanza-Pombo e Maquela do Zombo foram apontados como os que mais crimes registaram durante o mesmo período.
   O oficial da corporação deu ainda a conhecer que 46 cidadãos, entre nacionais e estrangeiros, foram detidos durante o referido período no município de Negage, por falsificação de documentos, durante uma micro-operação realizada pelo Comando local e pelos Serviços de Migração e Estrangeiros.
   Da acção, segundo a fonte, foram apreendidos 19 telemóveis roubados, dois geradores eléctricos, 120 litros de tintas, três motorizadas e batérias.
 
 
 AngolaPress
publicado por Quimbanze às 08:08

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

Laurindo Vieira, natural de Dange-Quitexe, publica livro

Dimensão ideológica da educação em Angola apresentada em livro


"A educação em Angola não começou com a presença dos portugueses. As análises históricas feitas neste sentido contrariam esta ideia e demonstram que os povos residentes no país já exerciam esta prática". O pensamento foi apresentado pelo professor universitário Laurindo Vieira no seu primeiro livro "Angola: A dimensão ideológico da educação".
Segundo o autor, apesar dos portugueses terem encontrado povos sem escritas "é de um reducionismo arcaico pensar que as povoações que habitavam em Angola não praticavam a educação".
Lançado na passada sexta-feira no Instituto Superior de Ciências da Educação (Isced) em Luanda, o livro explica que a maioria dos portugueses destacados para Angola eram criminosos exilados, enviados ao país para cumprirem as suas penas.
O professor universitário afirmou que dos vários discursos que o livro apresenta apenas trabalhou em dois, nomeadamente, o político e o sociológico.
Laurindo Vieira explica ainda que o discurso político é o discurso do Estado que fala sobre a expressão das políticas educativas.
Para ele, o discurso sociológico é um discurso de construção e de análise de todos os documentos das políticas educativas. "Os referidos discursos divergem mais do que convergem, pelo facto do discurso sociológico ser um discurso crítico que analisa o porquê das formulações das políticas educativas", explicou.
Laurindo Vieira nasceu em Dange-Quitexe, província do Uíje. É sociólogo, licenciado e mestrado em ciências da educação da Universidade do Porto. Actualmente é professor auxiliar da Universidade Agostinho Neto, colocado no Isced.

Mário Cohen

Jornal de Angola

publicado por Quimbanze às 22:18

link do post | comentar | favorito

Televisão Pública de Angola estende sinal ao município do Quitexe

TPA estende sinal a seis municípios da província

 

O delegado da Televisão Pública de Angola (TPA) no Uíje, Francisco Fino, anunciou segunda-feira, para antes do final do ano, a extensão do sinal televisivo a mais seis municípios da província.
O responsável fez este anúncio numa cerimónia de entrega de meios técnicos, adquiridos pelo Gabinete Técnico de Gestão dos Projectos de Investimentos Públicos para a província do Uíje.
Na ocasião, enumerou os municípios de Cangola, Quitexe, Maquela do Zombo, Sanza Pombo e Quimbele, como os beneficiários do projecto.
Para a sua concretização, Francisco Fino deu a conhecer que serão adquiridos emissores de 200 watts, torres de difusão de 75 metros e placas de energia solar, num orçamento estimado em três milhões de dólares norte-americanos.
Dos 16 municípios que compõem a província do Uíje, o sinal da TPA chega actualmente às cidades do Uíje e Negage.
A Televisão Pública de Angola (TPA) no Uíje conta, desde segunda-feira, com novos meios de transporte e informáticos.
Dos meios constam quatro viaturas de marca Toyota Hilux, 16 computadores, televisores plasma, um kit de internet, motorizadas, grupos geradores e aparelhos de ar condicionado.
O delegado da TPA no Uíje, Francisco Fino, disse que, com os meios adquiridos, haverá maior desdobramento dos profissionais do referido órgão de informação e, também, o aumento da produção noticiosa.
O vice-governador para a Esfera Económica e Produtiva, Augusto Justino, exortou os beneficiários a conservarem os referidos meios, de forma a prestarem um melhor serviço público.
O coordenador do gabinete técnico de gestão, Abraão Gourgel, reafirmou a intenção da sua instituição em continuar a prestar o necessário apoio para o apetrechamento dos órgãos de comunicação social locais, para que estes possam ter o desempenho que deles se exige.
Cerimónias idênticas vão realizar-se nos próximos dias nos demais órgãos de comunicação social, nomeadamente na Angop e emissora provincial da RNA.

Jornal de Angola

publicado por Quimbanze às 22:13

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Outubro de 2007

Visita do Secretariado Executivo dos POC

 

O Secretário executivo nacional dos Partidos Politicos de Oposição civil ( POC ), Manuel Fernando, visitou quarta-feira o município do Negage e Songo, 37 e 40 quilómetros da cidade do Uíge, para instalar o seu secretariado.
Durante a sua estada no Uíge, o Secretário dos POC deverá proceder à inauguração da sede provincial daquela plataforma política e realizará palestras sobre os temas "A importância do voto, perigos da abstenção, os POCs e os desafios eleitorais".
O político, que se faz acompanhar dos presidentes da sua coligação, nomeadamente, PNSA, CDA, PSCA, PPA e PALMA, visitará igualmente o município do Quitexe, a 40 quilómetros ao sul da província do Uíge com o mesmo propósito.

Jornal de Angola

publicado por Quimbanze às 21:08

link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Outubro de 2007

Uíge vai contar com três novos centros de produção da RNA

Em primeiro lugar uma nota de agradecimento ao amigo Lino Cardoso que muitas vezes me facilita a busca de informações  sobre o Quitexe com as notícias publicadas na Comunidade Virtual do Uíge
.
.
   Uíge,05/10 - A Província do Uíge vai contar, ainda este ano, com três novos centros de produção da Rádio Nacional de Angola, com a aquisição de mais cinco emissores de Frequência Modulada (FM), no quadro da expansão e modernização do sinal desta estação radiofónica pública.
   A informação foi prestada hoje à imprensa pelo director da emissora provincial do Uíge da Rádio Nacional de Angola(RNA), João Isaac Nazaré de Miranda, a propósito das celebrações do 31º aniversário da RNA que hoje se comemora no país.
   João Isaac Nazaré de Miranda disse que os novos centros de produção radiofónica serão instalados nos municípios de Cangola, Bembe e Quimbele. Segundo o responsável, os emissores foram adquiridos pelo governo local no âmbito do Programa de Investimentos Públicos (PIP) e deverão chegar ao pais ainda neste mês de Outubro.
   "Se as estruturas forem erguidas rapidamente, ainda antes do fim do ano teremos o sinal da rádio nestas localidades. Mas se as obras atrasarem-se e as chuvas forem intensas, acredito que no princípio do próximo ano já teremos o sinal", disse.
   João Isaac deu a conhecer que dois dos cinco emissores de FM adquiridos, um será instalado na emissora provincial do Uíge para a repetição do sinal do canal 24 por dia e o outro de 250 wats será montado no centro de produção radiofónica de Maquela do Zombo, com vista a reforçar a capacidade de emissão do actual existente de 150 wats em funcionamento na localidade.
   O jornalista disse que com a instalação de três novos centros de produção radiofónica neste ano, a Provincia vai contar assim com sete, depois dos já existentes nos municípios de Negage, Quitexe, Sanza-Pombo e Maquela do Zombo, inaugurados em 2002.
   Sem precisar o montante empregue na sua aquisição, o director da emissora provincial do Uíge da RNA, explicou que foram também adquiridas viaturas e um sistema de comunicação "SSB" para permitir a ligação entre a emissora local e os centros de produção radiofónicos, assim como grupos geradores para reforçar a capacidade técnica de fornecimento de energia eléctrica.
AngolaPress
Nota: O meu agradecimento ao amigo Lino Cardoso que muitas vezes me facilita a busca de informações  sobre o Quitexe com as notícias publicadas na Comunidade Virtual do Uíge
publicado por Quimbanze às 18:44

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.subscrever feeds

.arquivos

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.arquivos

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31